sexta-feira, 13 de abril de 2012

Turismo com Jorge Pimenta

Jorge Pimenta

Olá galerinha do bem, mais uma vez vamos dar prosseguimento à sessão “Turismo”, na postagem de hoje, a visita será internacional, sim, Europa, e quem irá nos ciceronear é o professor universitário, poeta (e dos bons) e blogueiro português Jorge Pimenta. Jorge tem um blog maravilhoso chamado Viagens de Luz e Sombra, onde ele posta suas maravilhosas poesias e onde é muito acessado por outros blogueiros e amantes da boa poesia. E nesse texto exclusivo para o meu site, ele discorre sobre a sua cidade, Braga em Portugal, e as fotos mostram quão bela e convidativa é a cidade do poeta Jorge Pimenta. Sem mais delongas, vamos viajar pela Europa com Jorge Pimenta.


Cidade de Braga

“Nenhuma cidade nos toca tão profundamente como a que apelidamos de nossa. E não, não é apenas pelo livro de pedra que ela deponha nas nossas mãos; é, sobretudo, por três discretas razões que Fernão Lopes, cronista dos reis D. Fernando e D. João I, no séc. XIV, anunciava e que aqui sintetizo em berço, pão e terra – a que pisamos e a que nos há de calcar.
Braga é, por todas estas razões (e outras tantas que apenas podem ser conferidas quando encostamos o ouvido à sua própria respiração) uma cidade encantada e de encantos. Desde logo pela História.
A sua origem remonta a um período anterior ao da própria nacionalidade, ainda Portugal não era senão terra de Celtas e Iberos. Foi pela mão dos romanos que esta terra de castros e tribos se converteu, no séc. II a.C., em Bracara Augusta, cidade edificada em honra do Imperador César Augusto e logo escolhida como capital de toda a região da Gallaecia – a que compreende o norte de Portugal e a atual Galiza, em Espanha.
Já no séc. V, os suevos fixaram-se no norte de Portugal e elegeram Bracara a sua capital, vindo depois a ser tomada, cerca de 300 anos depois, pelos mouros, e novamente recuperada pelos cristãos.

Ao longo da sua História, ocupou um lugar central em termos religiosos, razão por que ainda hoje é conhecida como cidade dos arcebispos ou Roma portuguesa. De resto, são centenas as capelas, igrejas, mosteiros e santuários que a cidade oferece, nos mais diversos estilos arquitetónicos. Destes, destaque para quatro que me tocam particularmente:









1. Mosteiro de Tibães – originalmente pertencente à Ordem dos Beneditinos, data de séc. XII, e foi, a par de Compostela, o centro religioso da Península Ibérica; após anos de reconstrução, é hoje um monumento que preserva a imponência da origem. (1/2)

                                           
Foto de Jorge Pimenta (1)
                                     
Foto de Jorge Pimenta (2)
2. Santuário do Bom Jesus do Monte – construído por Carlos Amarante em plena mata do Bom Jesus, no séc. XVIII, este complexo arquitetónico-paisagístico conjuga a elegância com a harmonia dos elementos naturais. Do alto da montanha até à sua base, centenas de escadas (escadórios) invocam a Via-Sacra de Jesus Cristo; a seu lado, um funicular movido a água (o mais antigo da Europa) permite a viagem em menos tempo e com muito menos suor. Por curiosidade, refira-se que este santuário terá inspirado outros, tanto em Portugal como no Brasil (de que é exemplo o Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas, Minas Gerais). (3/4)



Foto de Jorge Pimenta (3)

Foto (4)


3. Sé de Braga – é a catedral, sede do bispado, e a Sacrossanta Basílica Primacial” de toda a Península Ibérica. Construída sobre as ruínas de um templo romano, é, presentemente, um dos mais importantes legados do românico em Portugal. (5)



Foto de Jorge Pimenta (5)
4. Capela de São Frutuoso – um dos raros exemplos do pré-românico em Portugal e o monumento ibérico que exibe mais influências bizantinas. (6/7)



Foto de Jorge Pimenta (6)

Foto de Jorge Pimenta (7)
Apesar da sua História com mais de 2.000 anos, Braga é uma cidade de pequena-média dimensão (a terceira do país, a par de Coimbra, e logo atrás da capital, Lisboa, e do Porto); habitam-na não mais de 180.000 bracarenses, com forte predominância de população jovem – a que não é alheio a criação da Universidade do Minho, na década de 1970, com sede precisamente na capital da região Minho. Aliás, no presente ano, Braga ostenta o título de Capital Europeia da Juventude. (8)


Foto de Jorge Pimenta (8)
De volta às ruas da cidade, não será exagero dizer que se trata de um centro urbano tranquilo, que inscreve no seu ADN algumas das tradições culturais de toda uma região, acabando por disso fazer eco em diferentes momentos do ano: no São João (padroeiro da cidade), na Páscoa, com as Solenidades da Semana Santa (a que acorrem milhares de turistas de toda a Europa, muito especialmente da Galiza), para lá de assinalar uma série de eventos outros dispersos pelo calendário em diferentes momentos do ano. (9)

Foto de Jorge Pimenta (9)
Numa proposta pedonal pelo centro da cidade, sugiro subir desde a moderna estação de caminho de ferro (10) até ao Arco da Porta Nova (antiga entrada na fortaleza da cidade) (11) que logo nos situa na Sé de Braga (12). Daqui, e em direção ao centro, uma paragem no Largo do Paço (centro medieval da cidade, conservando a traça original da época, e, atualmente, Reitoria da Universidade do Minho) (13), podendo, uns passos adiante, determo-nos no Bananeiro, taberna e loja de venda e consumo de licores mais antiga e tradicional da urbe. Cortamos à esquerda, em direção ao Jardim de Santa Bárbara (14), contíguo ao complexo medieval mencionado, e à Câmara Municipal velha (15), um exemplar magnífico da arquitetura civil do séc. XVIII. Depois de um par de fotografias, o regresso ao roteiro para prepararmos a chegada ao coração da cidade: a Avenida Central. Aqui, destacam-se, exuberantes, a Arcada, o chafariz e a Torre de Menagem (16/17). Convite para um café numa das esplanadas locais (a Brasileira é mesmo a que mais aprecio) (18) a que se seguirá uma espreitadela, logo ali, à Casa dos Crivos – edifício de arquitetura singular, datado do séc. XVII, que se caracteriza pelas fileiras de gelosias de madeira o que lhe confere um ar algo islâmico (19). No regresso ao ponto de partida, pela de Rua de São Marcos abaixo, uma pequena paragem na Casa dos Coimbras (20), um dos edifícios mais elegantes da cidade, em estilo renascentista, a que se seguirá nova paragem, desta vez na pastelaria Frigideiras do Cantinho, para degustar as frigideiras, famosos pastéis de massa folhada, típicos da cidade e desta confeitaria (21).



Foto de Jorge Pimenta (10)

Foto de Jorge Pimenta (11)

Foto de Jorge Pimenta (12)

Foto de Jorge Pimenta (13)

Foto de Jorge Pimenta (14)

Foto de Jorge Pimenta (15)

Foto de Jorge Pimenta (16)

Foto de Jorge Pimenta (17)
Foto de Jorge Pimenta (18)

(19)
Foto de Jorge Pimenta (20)
Foto de Jorge Pimenta (21)
Braga é ainda uma cidade de gastronomia rica e variada. Tem alguns pratos tipicamente seus, o que me permite uma sugestão para um almoço e um jantar seguramente muito calóricos, mas que as caminhadas do roteiro enunciado certamente mitigarão:
Almoço: Papas de Sarrabulho com rojões, regadas com vinho verde tinto da região; para sobremesa, uma fatia de pudim Abade de Priscos.
Jantar: Bacalhau à Braga, com vinho verde branco da região; para sobremesa, toucinho do céu.

O desporto é outra das suas valências, tanto no futebol, com um Sporting Clube de Braga que começa a bater o pé aos tradicionais “grandes” de Portugal (Benfica, Porto e Sporting, por esta ordem de grandeza), como no andebol, pela mão do ABC, já campeão europeu da modalidade. Para esta pujança muito contribui o complexo desportivo inaugurado em 2003, sendo mesmo o Estádio da Pedreira (obra de Souto Moura premiada internacionalmente) considerado um dos mais bonitos do mundo. (22/23)

(22)
(23)
Para o turista que deseja conhecer Portugal, poucas cidades têm uma localização geográfica tão privilegiada, ou não distasse apenas 20km de Guimarães, cidade Património da Humanidade, pela Unesco; 30 km de Ponte de Lima, uma das vilas mais pitorescas e bem conservadas de Portugal; 35 km da costa marítima; 40 km do Gerês, Parque Nacional e um verdadeiro pulmão natural; 50 km do Porto, a segunda cidade do país; 60 km de Viana do castelo, a princesa do rio Lima e uma das mais belas cidades do país; 70km da fronteira com Espanha.
O convite fica feito: prepare-se a mochila, calçado confortável e óculos de sol. O mapa dispensa-se; é que há lugares em que vale a pena perdermo-nos, nem que seja por breves instantes.”

Texto e fotos de Jorge Pimenta

22 comentários:

  1. Oi Paulo,

    Tudo bem? A cidade do Jorge não é só história, mais pura magia. Estou encantada com as fotos, pela revelação de um sentimento único de beleza.

    Parabéns pela sua inciativa! Parabéns ao Jorge pela reduto!


    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Primeiro, gostaria de agradecer muitíssimo ao Jorge Pimenta por aceitar colaborar com a minha coluna "Turismo" e enviar o seu texto com as belíssimas fotos de sua cidade, e que cidade, maravilhosa, muito bela, e excelentes pontos turísticos, e pra quem vai visitar a Europa, taí um bom roteiro pra curtir.

    A Europa realmente é um lugar ímpar, e Portugal, uma terra irmã histórica, rústica, com lugares contrastando o histórico com o moderno, perfeito, lindo lugar, valeu Jorge pela força, e quem sabe um dia não chego por ai...

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que lugar maravilhoso! A legítima terra de um poeta. Eis o motivo toponômico para tanta inspiração. Parabéns pelo bom gosto e pelas Moiras que te possibilitaram descenter do regaço dessa maravilha de lugar!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Ola Paulo
    Essa excursão hoje, tendo como cicerone o Jorge, por terras lusitanas foi muito interessante e bela!

    Meus ancestrais são de Portugal, mas não os conheço, mesmo assim tenho um carinho especial por essa terra e por esse povo!

    Como sou professor de História fiquei ainda mais fascinado com tanta informação e beleza nesta matéria. Fiquei com muita vontade de conhecer este complexo de Igrejas com arquitetura das mais variadas. Parabéns!

    Abraços Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
  5. Paulo, meu amigo de fé!
    Que postagem mágica!
    Bem..., já estou separando minha mochila, calçados confortáveis e óculos escuros! hahaha!
    Dá vontade de ir lá, não?
    Belo texto, delas fotos, não poderia ser diferente vindo do nosso amigo Jorge Pimenta.
    Cidade linda, cenário maravilhoso, lugar que dispensa mapas, o melhor é perder-se nele mesmo.

    Ótima iniciativa tua essa coluna de turismo, Paulo, parabéns para ti e para o Jorge pela belíssima postagem!

    Abraços aos dois!

    ResponderExcluir
  6. irei ver.
    Afinal assim vamos e vemos com guia.

    ResponderExcluir
  7. Macedo da Silva, Natal, RN.

    Que viagem linda, Portugal, um país belíssimo, o texto, as fotos, tudo perfeito, uma oportunidade de conhecermos um lugar sem sairmos de casa, boa iniciativa desta coluna Turismo, e parabéns ao poeta Jorge Pimenta, que mora em um lugar espetacular.

    ResponderExcluir
  8. Jorge nos mostrou maravilhas de lá!Adorei viajar!!! abração aos dois,chica

    ResponderExcluir
  9. paulo, meu bom amigo,
    esta tua rubrica é extraordinária e muito original, porque, se por um lado divulga lugares e sensações que são próximos daqueles que acompanham o teu trabalho,por outro institui uma dimensão de grande interatividade entre ti e os teus seguidores. parabéns!
    no que a mim diz respeito, apenas o agradecimento pelo privilégio de aqui me ser permitido divulgar um tanto da minha cidade. acredita que foi muito estimulante fazer turismo em lugares que assumo como meus e que, por isso mesmo, raramente têm a minha atenção; os olhos renovaram-se, pois :)

    um abraço!

    p.s. apenas uma retificação na nota de apresentação, se mo permites; sou professor presentemente a lecionar no ensino secundário. o meu trabalho enquanto docente no ensino superior terminou em 2001 :)

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela iniciativa!
    Adoro Braga. É linda ! Ainda este verão lá estive.
    As fotos do Jorge mostram bem a beleza e magia da cidade.
    Beijinho aos dois

    ResponderExcluir
  11. Felicito o autor do blogue pela iniciativa e o autor do trabalho pela forma como revela esta maravilhosa cidade, Braga, que é também a minha.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  12. agora entendi porque o Jorginho tem tanta inspiração! poxa... vivendo num lugar lindo deses, hahahaha! Parabens Chengão e Jorginho!

    ResponderExcluir
  13. Oi Paulo
    Essas matérias sobre as cidades dos amigos blogueiros é muito legal, imagine falar sobre Portugal, ficou realmente show de bola, tanto a matéria, quanto as fotos. Parabéns aos dois.
    Bjos. e um ótimo domingo.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Paulo
    Obrigada pela iniciativa em mostrar a cidade do amigo Jorge Pimenta, o qual o chamo de Jorgíssimo . Braga é realmente um encanto. Deu vontade de viajar até lá.

    Parabéns
    a ambos.
    Um carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  15. FANTÁSTICO seu post, Paulo!

    Acho o Jorginho um super querido!!! Fiquei encantada por poder viajar um cadim "pelaZoropa", através dessa publicação. Fiquei ENCANTAAAAAADAAA com as fotos! Tudo lindo...

    Abração

    ResponderExcluir
  16. Amei conhecer Braga, pelas "mãos" do meu querido amigo Jorge.
    Já estive em Portugal, mas, na época, não cheguei a conhecer essa tão linda cidade. Na minha próxima viagem, se Deus quiser, Braga estará certamente no meu roteiro.

    Agradeço também ao Paulo, pela ótima ideia e magnífica postagem.

    Grande abraço aos dois.

    Cid@

    ResponderExcluir
  17. Jorge, que linda a tua cidade! Meus pés ainda conhecerão este chão... e outros tantos neste país lindo que é Portugal. (e eu espero que seja em breve :)

    beijinho, amigo querido!

    ResponderExcluir
  18. Macedo da Silva, Natal, RN.

    Uma linda viagem nos proporcionaste Jorge Pimenta, és um privilegiado em morares numa cidade tão linda e agradável, realmente a Europa é um lugar mágico, carregada de história por todos os lados, ainda não conheço, mas estou me organizando para curtir umas merecidas férias na Europa, e Portugal estará em meu roteiro, quem sabe Braga? Jorge, visitei teu blog e me surpreendi com o teu talento na área da poesia, és um grandioso poeta.

    Parabéns a você Paulo pela sessão Turismo, ótima ideia.

    ResponderExcluir
  19. Paulo...parabéns pela iniciativa.
    Adorei conhecer a cidade de Braga. O Jorge já é meu seguidor a tempos e acabo de ganhar uma querida amiga seguidora que mora em Braga.
    Hoje mesmo encaminhei uma encomenda pra la.
    E ao Jorge o nosso obrigada por nos apresentar esta bela cidade, Braga.
    Ah..e as fotos..lindas!!

    Parabéns ao Jorge e voce!

    abraço;;

    ResponderExcluir
  20. Que lindo lugar! Poxa, imagine tomar um café quente neste clima, cercada por livros e bons amigos. Adorei, Braga é convidativa.

    T.S. Frank
    www.cafequenteesherlock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Que lindo, Jorge!!!!!!! Que lugar maravilhoso, deve ser uma bênção viver aí.
    Bem diferente, e ao mesmo tempo super familiar, à Portugal do sul do que conheci (Alentejo e algo do Algarve). Adorei!

    Paulo, esta tua coluna de turismo tá mesmo uma maravilha!!!!!!

    ResponderExcluir
  22. Vim de lá do blog do Jorge pra ver o que já imaginava, uma edição belíssima, caprichada , com fotografias do autor o que prova seus múltiplos talentos.
    Um blog excelente Paulo ,parabéns.
    E só fica faltando agora combinar um tour por Portugal rs iniciando por Braga, já temos todas as dicas.

    um abraço

    ResponderExcluir

Olá queridos, você está em meu site, o paulocheng.com, um espaço onde eu escrevo e posto minhas impressões, meus devaneios, minhas inspirações e sandices, desde já agradeço pelo acesso, lembrando que você não é obrigado a comentar, pois não há uma obrigatoriedade ou imposição, caso você não ache interessante ou esteja com preguiça, não tem problema, o que quero aqui é o prazer acima de qualquer coisa, e não obrigatoriedade, ok? Que Deus possa te abençoar em Cristo Jesus.